Ashland, Friday 01.19.2018
Sunday January 21, 2018 - 12:15 PM ×
Sunday Morning Worship Experience

Join us for a fun, relevant and powerful Worship Experience where you can encounter God in a meaningful way! We keep our services to just 70 minutes long. We do this to honor your time while still putting God first each week. The word “long” seems misplaced because in no way do our services feel long but instead leave you longing for more.

Our worship experience is dynamic, powerful, and passionate! We simply believe if we draw near to God, He will draw near to us. Therefore our goal is to experience God’s presence each and every service. In fact, we believe our services are incomplete unless we feel God’s presence is there in a tangible way.

We offer a safe, fun, age appropriate children’s program at Connect Kids. We care for infants through grade 5. Our staff looks forward to exceeding your expectations each week as we strive to teach your children from God’s Word.

We hope to see you in one of our services! If you have any further questions, please feel free to contact us at office@weconnect.cc.

To watch/listen to our Series & Messages archive, simply click here.

Sunday January 21, 2018 - 10:30 AM ×
Sunday Morning Worship Experience

Join us for a fun, relevant and powerful Worship Experience where you can encounter God in a meaningful way! We keep our services to just 70 minutes long. We do this to honor your time while still putting God first each week. The word “long” seems misplaced because in no way do our services feel long but instead leave you longing for more.

 

Our worship experience is dynamic, powerful, and passionate! We simply believe if we draw near to God, He will draw near to us. Therefore our goal is to experience God’s presence each and every service. In fact, we believe our services are incomplete unless we feel God’s presence is there in a tangible way.

 

We offer a safe, fun, age appropriate children’s program at Connect Kids. We care for infants through grade 5. Our staff looks forward to exceeding your expectations each week as we strive to teach your children from God’s Word.

 

We hope to see you in one of our services! If you have any further questions, please feel free to contact us at office@weconnect.cc.

 

To watch/listen to our Series & Messages archive, simply click here.

Sunday January 21, 2018 - 08:45 AM ×
Sunday Morning Worship Experience

Join us for a fun, relevant and powerful Worship Experience where you can encounter God in a meaningful way! We keep our services to just 70 minutes long. We do this to honor your time while still putting God first each week. The word “long” seems misplaced because in no way do our services feel long but instead leave you longing for more.

Our worship experience is dynamic, powerful, and passionate! We simply believe if we draw near to God, He will draw near to us. Therefore our goal is to experience God’s presence each and every service. In fact, we believe our services are incomplete unless we feel God’s presence is there in a tangible way.

We offer a safe, fun, age appropriate children’s program at Connect Kids. We care for infants through grade 5. Our staff looks forward to exceeding your expectations each week as we strive to teach your children from God’s Word.

We hope to see you in one of our services! If you have any further questions, please feel free to contact us at office@weconnect.cc.

To watch/listen to our Series & Messages archive, simply click here.

  • One Year Bible
Everyone goes through a process of proving and testing. Jesus taught that the seed falls on various types of ground, each type representing the human heart (Matthew 13). Each of us will be tested to see how well we battle the areas of unbelief, discouragement, and distraction.

The birds mentioned in Matthew 13:4 are the demonic thieves who lie to us about the promises of God, tricking us into unbelief. The rocky soil (vv. 20-21) represents the onslaught of discouraging problems and persecutions that come our way. The thorny ground (v. 22) refers to the continual distractions of riches, pleasure, and worldly things.

Joseph passed each test in his thirteen years of Egyptian captivity. Throughout those years, he never allowed himself to doubt or to become negative about God's promise that he would one day be a ruler. He also never grew discouraged, though his way grew more difficult. Finally, he never compromised with sin, even when Potiphar's wife offered him everything in exchange for his purity.

Decide today to reject unbelief, to fight discouragement, and to refuse the distractions of the world. As you pass God's tests in each of these areas, He will take you from the pit to the prison to the palace!

by Larry Stockstill

Gênesis 37-38

O sonho de José

37 E Jacob estabeleceu­se na terra de Canaã, onde o seu pai vivia. José, filho de Jacob, tinha agora 17 anos. A sua actividade era de, na companhia dos seus irmãos, filhos de Bila e de Zilpa, apascentar os rebanhos do pai. Mas José vinha contar a este coisas más que os irmãos praticavam.

3/4 Israel preferia José aos outros filhos, porque nascera quando já não era novo. E um dia resolveu dar­lhe uma túnica de cores vivas e garridas. Os irmãos deram­se conta da parcialidade do pai em relação a José, e passaram a querer­lhe mal; eram incapazes de lhe falar com bons modos.

Certa noite José teve um sonho, e aconteceu que o foi contar aos irmãos; estes, evidentemente, passaram a querer­lhe ainda mais mal.

6/7 “Ouçam o meu sonho!”, pediu­lhes. “Estávamos no campo atando molhos e o meu ficou de pé, enquanto os vossos o rodeavam e se inclinavam perante ele!”

“Ah, sim? Então é porque queres ser o nosso rei, não é isso? Queres mandar na gente!” E odiaram­no, não só por causa do sentido do sonho, mas até pelas palavras e pela forma como contou aquilo.

9/10 Mais tarde teve novo sonho e foi de novo contá­lo aos outros: “Olhem, sonhei outro sonho! Desta vez era o Sol, a Lua e onze estrelas que se inclinavam na minha frente!” Mas agora foi também contar o sonho ao pai. E este repreendeu­o: “Que é que isso quer dizer?! Não me digas que eu, a tua mãe e os teus irmãos ainda viremos a inclinarmo­nos na tua presença!” 11 Os irmãos estavam furiosos; contudo o pai reflectia intimamente no sentido daquilo.

José é vendido pelos irmãos

12 Certa vez os irmãos de José foram levar os rebanhos a pastar para os lados de Siquem.

13/14 Uns dias depois Israel chamou José e disse­lhe: “Os teus irmãos foram com os rebanhos a Siquem. Vai lá ver como é que eles estão, se anda tudo bem com os rebanhos, e vem­me dizer.”

“Pois sim, vou já”, respondeu. Assim partiu do vale de Hebrom em direcção a Siquem.

15 Um homem reparou que ele andava perdido por aquelas terras e perguntou­lhe o que é que procurava. 16 “É os meus irmãos e os rebanhos. Sabes onde estão?”

17 “Sim. Realmente já aqui não estão. Ouvi­lhes dizer que iam para Dotã”. José seguiu nessa direcção e encontrou­os lá. 18 Mas quando eles o viram aproximar­se, tendo­o reconhecido à distância, combinaram matá­lo!

19/20 “Cá vem o sonhador­mor! Vamos matá­lo. Lançamo­lo num destes poços sem água e dizemos ao pai que foi uma fera que o comeu. Agora é que vamos ver o que é feito dos seus sonhos!”

21/22 Mas Rúben queria poupar­lhe a vida: “Não. Não lhe tiremos a vida. Não vamos agora derramar sangue. Lancemo­lo apenas no poço e assim virá a morrer sem que lhe toquemos.” (Porque tinha a intenção de ir lá depois tirá­lo e entregá­lo ao pai.)

23/25 Então, quando José chegou junto deles, tiraram­lhe a túnica de cores e lançaram­no dentro do poço, que aliás não tinha água. Depois foram comer. De repente repararam numa caravana de camelos que se aproximava, vindo na sua direcção. Eram negociantes ismaelitas que transportavam gomas, especiarias e ervas raras, de Gileade para o Egipto.

26/28 “Ouçam lá”, disse Judá aos outros, “e se vendêssemos José a estes ismaelitas. Porque é que o havíamos de matar e ficar com esse peso na consciência? É muito melhor isso do que ficarmos com a responsabilidade da sua morte; vendo bem as coisas, sempre é nosso irmão!” E os outros concordaram. Assim, quando os comerciantes ismaelitas (ou midianitas) chegaram, foram tirar José do poço e venderam­no por vinte peças de prata, tendo sido levado dessa forma para o Egipto.

29 Entretanto Rúben, que não se encontrava presente quando o irmão foi vendido, veio ao poço para tirar de lá José. E quando verificou que já ali não estava, rasgou as roupas que vestia.

30/33 “Desapareceu o moço! E agora, o que é que eu faço?”, lamentava­se junto dos irmãos. Estes mataram um cabrito, sujaram com o sangue a túnica de José, e mandaram­na para o pai, pedindo­lhe que a identificasse.

“Encontrámos esta túnica. Não será a de José?” O pai reconheceu­a imedia­ta­mente.

“Sim, é a túnica do meu filho. Foi certamente um animal feroz que o desfez em pedaços e que o tragou.”

34/35 Então Israel rasgou as suas vestimentas, envolveu o corpo num saco, lamentou e chorou a morte do filho durante muitas semanas. A família bem tentava consolá­lo mas era em vão.

“Hei­de morrer chorando o meu filho!”, dizia ele a chorar.

36 Enquanto isto, no Egipto os negociantes venderam José a Potifar, alta individualidade da corte de Faraó, chefe militar da sua casa e responsável pelo palácio real.

Judá e Tamar

38 Por esta altura Judá deixou a sua casa e foi viver em Adulão, com um homem chamado Hira. 2/5 Aí encontrou uma rapariga cananita, com quem casou, e que era filha de um indivíduo de nome Suá. Foram viver para Quezibe e tiveram três filhos, Er, Onã e Sela. O primeiro foi o pai quem lhe deu o nome, os outros dois foi a mãe.

6/7 Quando Er, o mais velho, se tornou grande Judá arranjou­lhe casamento com uma moça de nome Tamar. Mas Er tinha uma conduta muito censurável aos olhos de Deus, o qual, por isso, teve de lhe tirar a vida.

Então Judá disse a Onã, o irmão a seguir de Er: “Deves casar com Tamar, pois é o que a nossa lei exige do irmão de um homem que tenha morrido, de forma a que o primeiro filho que tiveres dela seja herdeiro do teu irmão.”

Mas Onã não estava de acordo em ter filhos que não viessem a ser considerados como seus, por isso, embora tendo aceitado esse casamento, quando se deitava com ela deixava a sua semente desperdiçar­se fora dela, a fim de evitar ter filhos que se tornassem descendentes do irmão. 10 Isto que ele fazia era reprovado pelo Senhor; por isso também lhe tirou a vida.

11 Então Judá disse a Tamar, a sua nora, que não se casasse mas que voltasse para a casa do pai e ali ficasse, no estado de viúva, até que Sela, o filho mais novo de Judá, crescesse e tivesse idade bastante para casar com ela. Contudo ao dizer isto a Tamar ele tinha receio que Deus também viesse a matar­lhe este filho, tal como os outros dois. E Tamar foi para casa dos seus pais.

12/14 Com o decorrer do tempo, veio também a morrer a mulher de Judá. Este, depois de passar o tempo do luto, foi, com seu amigo Hira, o adulamita, vigiar o trabalho dos tosquiadores dos seus rebanhos, em Timna. E disseram a Tamar que o sogro ia a Timna ver os trabalhos da tosquia. Ela, constatando que Judá não tinha nenhuma intenção de deixar que o filho mais novo casasse com ela, apesar do moço já ser grande, tirou os vestidos de viúva, cobriu o rosto com um véu, arranjou­se de forma a que não a reconhecessem e foi sentar­se à beira do caminho, à entrada da localidade de Enaim, na estrada para Timna. 15/16 Judá reparou nela quando passava por aquele sítio e tomou­a por uma mulher que se quisesse vender visto que não a reconheceu por ter o rosto encoberto. Por isso parou, foi ter com ela e convidou­a a vir deitar­se com ele; não sabendo portanto que se tratava da nora.

“Quanto me dás?”, perguntou­lhe ela.

17 “Mando­te um cabrito do meu rebanho.”

“E que penhor me dás tu como garantia do que prometes?”

18/19 “Bom, que queres tu que te dê?”

“Quero o teu selo identificador e a vara que tens na mão”, respondeu­lhe. Ele aceitou; ela foi com Judá, e ficou grávida. Depois tornou a pôr os vestidos de viúva que trazia de costume.

20/22 Judá pediu ao seu amigo Hira que levasse à mulher o cabrito prometido e trouxesse os penhores que lhe deixara. Contudo quando aquele foi à procura dela, não podia encontrá­la. E andou a perguntar aos homens do sítio se sabiam da prostituta que se punha junto ao caminho, ali à entrada de Enaim. “Nós aqui nunca tivemos uma mulher dessas”, responderam­lhe. Sendo assim voltou para Judá, dizendo­lhe que não a tinha encontrado e contando­lhe o que os homens de lá tinham dito.

23 “Paciência. Que fique então com o que já lá tem, conquanto não venhamos a cair em ridículo. Fizemos o que devíamos; mandei­lhe o cabrito, mas tu não a achaste.”

24 Uns três meses mais tarde vieram avisar Judá de que Tamar, a sua nora, estava grávida, evidentemente, por ter cometido adultério com alguém.

“Tragam­na, para que seja queimada!”, gritou ele.

25 Quando a foram buscar ela mandou um recado ao sogro: “O homem que é dono deste selo identificador e desta vara é o pai do filho de que estou à espera. Reconhece­os?”

26 Judá admitiu que realmente as coisas eram dele e disse: “Ela é mais justa do que eu, porque não cumpri a minha promessa de lhe dar o meu filho Sela.” No entanto não casou com ela.

27/30 No devido tempo Tamar deu à luz dois gêmeos. E quando estavam a nascer, aconteceu que a mão de um deles apareceu de fora, e a parteira pôs­lhe um fio vermelho à volta do pulso, assinalando­o como tendo sido o primeiro a aparecer; mas depois tornou a meter a mão dentro, e foi o outro quem veio a nascer primeiro. “Como é isso, que conseguiste aparecer primeiro?”, disse ela. E ficou a ser chamado Perez. Logo depois apareceu o irmão com o fio no pulso e chamaram­lhe Zera.


O Livro Copyright © 2000

Mateus 12:22-45

Jesus e Satanás

22 Então um cativo do demónio, cego e mudo ao mesmo tempo, foi trazido a Jesus, que o curou de modo que o homem já falava e via. 23/24 A multidão, cheia de espanto, exclamava: “Não será este o Filho de David, o Messias?” Mas, quando os fariseus souberam do milagre, puseram­se a dizer: “Expulsa os demónios pelo poder de Satanás, rei dos demónios.”

25 Jesus, conhecendo os seus pensamentos, respondeu: “Um reino dividido vai parar à ruína. Uma cidade ou uma casa dividida contra si mesma não se aguenta de pé. 26 Se Satanás expulsa Satanás, está lutando contra si próprio, destruindo o seu próprio reino. 27 Se, como vocês dizem, expulso os demónios com a ajuda do poder de Satanás, a que poder recorrem os vossos, quando fazem o mesmo? Eles que respondam à vossa acusação! 28 Mas, se expulso os demónios pelo Espírito de Deus, então é porque o reino de Deus já está no vosso meio. 29 Não se pode roubar a casa dum homem forte sem primeiro o amarrar. Só então poderão os seus demónios ser expulsos.

30 Quem não está comigo é contra mim, e quem comigo não ajunta, espalha. 31 Todo o pecado ou blasfémia pode ser perdoado — excepto a blasfémia contra o Espírito Santo, a qual nunca será perdoada. 32 Até o dizer mal de mim, ou mesmo qualquer outro pecado, pode ser perdoado, menos um: falar contra o Espírito Santo; isso jamais terá perdão, seja neste mundo seja no mundo futuro.

33/37 Uma árvore conhece­se pelo fruto que dá. Uma árvore de qualidade escolhida dá bons frutos; as árvores ruins não o dão. Vocês são como serpentes! Como podem homens maus, como vocês, falar o que é bom e justo? Pois o homem fala consoante o que tem no coração. Um homem bom, ao falar, revela os ricos tesouros que traz consigo. O homem de coração mau anda cheio de veneno, que aparece naquilo que diz. E garanto­vos: no dia do juízo hão­de dar conta de cada palavra leviana que tiverem dito. O que agora dizem aponta para o vosso destino; pelas vossas palavras serão aprovados ou condenados.”

O sinal de Jonas

38 Certo dia, alguns dos chefes judaicos, incluindo fariseus, foram ter com Jesus pedindo­lhe um milagre que provasse ser ele o Messias.

39 Jesus respondeu­lhes: “Só uma nação má e incrédula pediria mais alguma prova; mas não receberá nenhuma, salvo o que aconteceu ao profeta Jonas! 40 Pois assim como Jonas passou três dias e três noites dentro daquele grande peixe, assim também eu, Filho do Homem, ficarei nas entranhas da terra três dias e três noites. 41 Os homens de Nínive hão­de erguer­se contra esta nação no julgamento e vos condenarão. Quando Jonas lhes pregou, arrependeram­se. Agora que está aqui alguém que é maior do que Jonas, não querem crer nele. 42 A rainha de Sabá se levantará contra esta nação no julgamento e a condenará; pois veio de uma terra distante para escutar a sabedoria de Salomão; e agora que está aqui quem é maior do que Salomão, não querem crer nele.

43/45 Esta nação má é como um demónio dominando uma pessoa: se o demónio se for embora, vai para os lugares desertos durante algum tempo, procurando descanso sem o encontrar, até que diz: ‘Vou voltar para a pessoa de quem saí’. Assim, volta e encontra o coração daquele indivíduo desocupado, limpo e tudo em ordem! Então, o demónio vai buscar outros sete espíritos ainda piores do que ele próprio, e todos entram na tal pessoa para morar dentro dela. E deste modo fica pior do que antes.”


O Livro Copyright © 2000

Salmos 16

Salmo de David.

16 Guarda-me, ó Deus,
    porque confio em ti.
Eu disse ao Senhor:
“Tu és o meu Senhor.
Não tenho outra riqueza além de ti”.

Quero a companhia dos filhos de Deus nesta terra.
Eles são a verdadeira nobreza.
Terão muito a sofrer,
    todos esses que prestam culto a outros deuses.
Quanto a mim, nunca hei-de oferecer os sacrifícios que eles fazem,
nem sequer pronunciarei o nome dos seus deuses.

O Senhor mesmo é a minha herança
    e a minha recompensa.
Ele é quem guarda tudo o que me pertence.
Ele faz com que a parte que me toca, nesta vida, seja deliciosa.
Sim, é como uma herança maravilhosa!

Louvarei o Senhor,
    que sempre me tem aconselhado.
Até durante a noite ele me ensina,
    e me diz o que devo fazer.

Tenho posto o Senhor continuamente diante de mim.
E, visto que ele está ao meu lado, não cairei.
Portanto o meu coração está alegre;
    a minha alma está satisfeita.
O meu corpo repousará em segurança.
10 Não deixarás a minha alma no inferno;
nem permitirás que o teu santo se corrompa na sepultura.
11 Tornaste a dar-me a vida,
    e as abundantes alegrias que há na tua presença.
A vida ao teu lado é um gozo permanente!


O Livro Copyright © 2000

Provérbios 3:27-33

27/28 Não te atrases em fazer o bem que deves a alguém, se nada te impedir disso. Não digas: “Olhe, fica para outra vez”, se puderes pagar-lhe logo na ocasião.

29/30 Não trames o mal contra o teu próximo, pois que confia em ti. Não entres em disputas inúteis, particularmente com pessoas que nunca te fizeram mal.

31/33 Não tenhas inveja da gente violenta; não a imites. Porque o Senhor tem horror a pessoas assim, mas quer na sua intimidade os que andam rectamente. Os que querem mal a Deus, tanto eles como as suas casas, estão sob a maldição do Senhor. Mas os rectos, e tudo o que têm, beneficiam da sua bênção.


O Livro Copyright © 2000
  • One Year Bible
  • Latest from Connect
  • Members Stories
So Grateful

I have been going to Connect Church for over a year now. I heard about it from a co-worker. I decided to check it out and, since that day, I decided to go I couldn't stop going ...

Christina Powell
I was so lost... but now I am back!!!!!!!!

Hello! First I want to start by saying how AMAZING the Connect Community Church Family is and Pastor Deryck is one of the greatest teachers and messenger of the Lord that I hav...

Danielle Camara

Read More stories »

 
Loading bible